O que te dou, se é muito ou pouco? – Não sei!
Eu não te dou fortunas, nem ouro, nem nada
que o dinheiro possa pagar com sua lei.
Prefiro dar-te minha alma apaixonada...


E também as flores que em meu sonho plantei;
o sorriso de uma face iluminada,
uma saudade que eu nunca abracei,
uma vontade de ficar em ti, colada!


Dou-te ainda, tanto calor no meu abraço
e aconchego o teu desejo no meu amor.
Sem pensar, dou-te de mim o que a ninguém dei!


Se apesar disso, não quiseres nosso laço,
se não gostares do perfume dessa flor,
então, se te dou muito ou pouco? – Não sei!


- Cida Alfieri -




Atualizações Contato Voltar Poesias


Cida Alfieri Copyright © 2010| Descalvado|SP