Precisei de muitas lágrimas,
para entender que você fez do nosso amor,
um jogo de bola, um prazer.
De maneira que dois times foram formados:
de um lado o time era a Vida,
do outro, eu era o time.
Você se tornou juiz.
Com seu apito na mão,
sorria muito feliz!
(Entraram em campo,
os jogadores da Vida:
Prazer, Status, Dinheiro,
Orgia, Vício, Droga,
Desprezo, Sexo, Clubes,
Luxo e Bebida.
Do meu time:
Amor, Sonho, Ilusão, Esperança,
Poesia, Felicidade, Paixão,
Carinho, União, Emoção e Afeto.
E começou o jogo:
"Prazer chutou a bola para Status,
Status para o Dinheiro,
Dinheiro jogou para Orgia...
(Na frente a platéia aplaudia
aos ataques que a Vida fazia.
Você sorrindo feliz;
a Vida jogava bem...)
Orgia, apesar da marcação,
devolveu a bola para Vício,
Vício para o Dinheiro, Dinheiro,
de cabeça, tentou o gol...
A bola passou, e foi gooooooool..."
Gol... um zero para a Vida!
Chegou a vez do meu time:
"Sonho passou a bola para Ilusão,
Ilusão chutou para Esperança,
Esperança para Felicidade...
(Você se preocupou,
a platéia aplaudiu... Bom ataque.)
Felicidade, de cabeça para o Amor,
Amor devolveu para Esperança,
Esperança para Poesia, Poesia para o Amor,
Amor tentou o gol..."
(A platéia se agitou;
mas Dinheiro defendeu,
tirou a bola de campo...)
Você apitou: fim de jogo!
- Um a zero para a Vida!...
E eu, continuo na minha solidão...


- Cida Alfieri -






Atualizações Contato Voltar Poesias


Cida Alfieri Copyright © 2010| Descalvado|SP