Não, não posso sequer pensar em nós!
Mas, esses teus olhos insinuantes
que me caçam e me enlaçam...
Estes meus olhos brilhantes
que te desejam e te abraçam...
Ah!... esse encontro de olhares...
Não, não posso sequer pensar em nós!
Mas, essa tua voz... infinita melodia;
esse teu sorriso... luz que me traz o dia...

E, estes meus sentidos vacilando,
ao som da tua sinfonia...
Ah!... essa euforia!...
Não, não posso sequer pensar em nós!
Mas, esse teu abraço me aquece...
Este meu corpo estremece...
Não, de ti, eu fujo passo a passo,
caminho de volta e me afasto...
Mas, será que ainda seremos “nós”?...
Não, não posso sequer pensar em nós!
Mas, também não posso dormir:
tua imagem em meu sonho
fazendo-me sorrir...
Ah! Deve ser de tanto que eu suponho
que terás amor por mim!...
Não, mas eu não posso!
Não posso sequer pensar em nós!...
Tenho medo de ser, finalmente... feliz!


- Cida Alfieri -





Atualizações Contato Voltar Poesias




Cida Alfieri Copyright © 2010| Descalvado|SP
Webmaster Sonia Soares| Gráficos Sonia Soares